My name is Patthy... Bondgirlpatthy

Bem - vindos ao meu cantinho virtual . A "casa" está sempre aberta à todos que queiram vir aqui ler e comentar meus posts. Este blog não tem compromisso jornalístico portanto não tem compromisso com a imparcialidade. Mas o meu compromisso com a democracia continua. Aqui toda opinião é importante e respeitada. Fiquem à vontade, a "casa" é de vocês. Voltem sempre q quiserem . Um beijo com muito carinho e obrigada.


terça-feira, 2 de junho de 2015

Making Off Bondcast 36

Banner Bondcast #0036 Arte: Site Bondcast Brasil 


Olá meninos! Como diria o querido amigo Serginho Vasconcelos, "Fala galera, estou de volta" e hoje estou aqui para compartilhar novamente com meus leitores os bastidores da gravação do melhor podcast do universo, o Bondcast Brasil.
A gravação foi feita em 25 de abril. às 22:00h . Depois de colocar o Ian para dormir conectei no Skype para bater um papinho muito diferente sobre o nosso assunto preferido, 007. Não para falar de filmes ou músicas mas de nós mesmos como fãs.
Acredito que todos aqueles que nos conhecem desde bebezinhos (mãe, pai, avós, tios) ou desde a nossa adolescência (amigos, namorados/as) vão se surpreender com nossas revelações e entender, finalmente pequenos trejeitos, frases soltas que até então parecia coisa de maluco alienado.
Foi muito divertido passar essa noite com pessoas que me entendem que sentem algo que eu sinto.
A maior e mais engraçada bagunça organizada. Estávamos todos ali, o bom humor rolava solto, cada história comemorada e devidamente zoada. Cada um com sua curiosidade
E nesse Bondcast o lado Bondgirl recebeu um reforço, minha querida amiga Mortícia Naghtshade. Embora ela não seja tão fã assim quanto eu (ela mesma diz isso durante o programa, não é ciúme não), o fato é que, juntas, conseguimos trazer esse lado para que os homens e também outras meninas possam compreender o porque gostamos tanto.
Obviamente que algumas histórias ficaram no esquecimento por falta de tempo, empolgação ou até nervosismo. Mas que não deixam de ser marcantes para nós.
Aproveitando o post, vou deixar aqui duas histórias que não contei no cast mas que para mim são importantes pois foram duas homenagens feitas por um momento e que surpreenderam pessoas que desconheciam esse meu lado Bond Maníaca.


História 1: Cantando para James Bond


Era o ano de 1988, 5ª série do ensino fundamental (primeiro grau). A professora de inglês pediu que os alunos escolhessem uma música e cantassem individualmente ou em grupo para testar a pronúncia. Dentre tantas cantoras, boy bands da moda, escolhi uma cantora sucesso dos anos 70, Carly Simon e a música Nobody Does It Better do filme "007 O Espião Que Me Amava". Sempre fui tímida, tremia muito, não sei cantar sem acompanhar no rádio ou na vitrola. Podia levar fita/ LP para ajudar. E fui a primeira de toda a classe. Levei uma fita da Carly Simon. A professora colocou no gravador, fechei os olhos e me imaginei vestida como a personagem Anya Amasova (Barbara Bach) e que James Bond estava ali na minha frente. Cantei com toda alma para ele. Por momentos baixava o tom pois a professora abaixava o volume e eu acompanhava o tom da Carly Simon. Meu coração saltitava, as lágrimas queimavam o rosto e ao fim, a melhor nota de todas 9,5 só não foi 10 pelo nervosismo e timidez. E aplausos de pé.


História 2: Meu nome é Ryder... Honey Ryder


Faço aula de natação desde 1998. Numa das aulas, o professor nos levou para ter aula no parque aquático do clube ao invés de usar as piscinas cobertas. No parque aquático tem uma piscina de ondas e o objetivo era exercitar resistência e força. Consegui fazer todos os exercícios e ao final da aula, conversando amenidades com meu professor, disse para ele que a piscina de ondas me lembrava o mar da Jamaica que aparecia no filme do 007 e que eu tinha vontade de reproduzir a famosa cena entre Bond e Ryder. Expliquei cada passo da cena e quando o professor deu o ok,saí do meio da piscina de ondas cantando Under The Mangoo Tree como fez a Úrsula Andress Meu professor fez as vezes de Sean Connery me observando até eu sair e disse que fui absolutamente perfeita. Só que eu usava maiô e touca, não tinha cinturão, diferente da atriz original em seu insinuante biquini branco e seu cinturão com a faca no coldre.

Foi muito divertido gravar e ainda mais divertido ouvir depois de pronto. O Giu tem razão, foi o Bondcast mais engraçado de todos os tempos. Ri vários litros.










Dedicado com carinho aos queridos amigos Serginho, Giu, Lu, Bruninho e Mortícia. E também aos convidados especiais do "dropzinho" Rafa Tekken Rapha Maiffre , Matheus, Agente 1719 e Lorran.
Obrigada por tudo. E obrigada também à você Ian Fleming que criou o personagem que amamos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixem sua opinião aqui. Ela será lida e respeitada