My name is Patthy... Bondgirlpatthy

Bem - vindos ao meu cantinho virtual . A "casa" está sempre aberta à todos que queiram vir aqui ler e comentar meus posts. Este blog não tem compromisso jornalístico portanto não tem compromisso com a imparcialidade. Mas o meu compromisso com a democracia continua. Aqui toda opinião é importante e respeitada. Fiquem à vontade, a "casa" é de vocês. Voltem sempre q quiserem . Um beijo com muito carinho e obrigada.


terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Parabéns prá você

Ontem não escrevi mas creio que nunca é tarde para homenagear a cidade em que nasci e que vivo até hoje, minha casa que tanto amo, a cidade de São Paulo.
Eu nasci há 34 anos atrás, filha e neta de nordestinos que como tantos deixaram a Bahia e fizeram de São Paulo sua esprança de uma vida melhor.
São Paulo não é o lugar mais perfeito desse mundo, aliás esse "lugar perfeito" não existe na Terra. Mas a cidade em que vivo, mesmo enfrentando enchentes, violência, crimes aos montes sendo palco de grandes tragédias noticiadas em plena tarde por emissoras de TV, ainda assim tem seu lado calmo e romântico. É aqui que estão os restaurantes que todos gostam, que acontecem as festas mais badaladas, que tem os melhores espetáculos e as baladas que estão na moda. É aqui que o coração financeiro do país pulsa pela mais paulista de todas as avenidas, é aqui que o grito das maiores torcidas do país ecoa forte quando se juntam e também quando se isolam. Foi aqui que o grito de liberdade por eleições diretas começou a alertar o país. É na esquina da Ipiranga com a São João que os acordes musicais de tantas tribos insiste em jamais calar o nosso canto. Se não temos a beleza das praias temos os arranha - céus que impressionam pela arquitetura e pela população que circula por eles. Temos os talentos anônimos mostrando sua arte nas ruas e temos a fé difundida ecumênicamente rumo à direção de DEUS. Também temos a alegria do povo "diferente" que sai em busca de sua "igualdade" lutando pelo que quer com alegria e não com armas de fogo. Acima disso temos uma grande porção de "paulistas adotivos"que chegam e são acolhidos com seus costumes fazendo - nos esquecer dos nossos próprios. Porém é uma forma de agradecermos porque foram essas pessoas que construiram nossa cidade para nós. Honestamente, se a imperosa necessidade me disesse que eu teria de deixar São Paulo, o que se há de fazer mas eu sei que jamais seria feliz por completo porque não estaria na MINHA CASA por melhor acolhida que eu tivesse faltaria estar aqui. Parabéns São Paulo e obrigada por existir e ser parte de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixem sua opinião aqui. Ela será lida e respeitada