My name is Patthy... Bondgirlpatthy

Bem - vindos ao meu cantinho virtual . A "casa" está sempre aberta à todos que queiram vir aqui ler e comentar meus posts. Este blog não tem compromisso jornalístico portanto não tem compromisso com a imparcialidade. Mas o meu compromisso com a democracia continua. Aqui toda opinião é importante e respeitada. Fiquem à vontade, a "casa" é de vocês. Voltem sempre q quiserem . Um beijo com muito carinho e obrigada.


sexta-feira, 25 de julho de 2014

Para minha mãe


 

"Tenho às vezes vontade de ser novamente um menino e na hora do meu desespero gritar por você". Claro que esta frase não é minha mas sim de Roberto Carlos, um cantor que você me ensinou a admirar. A música  foi feita para a mãe dele, Laura Moreira Braga, mais conhecida como "Lady Laura", justamente por causa da música que começa com esta frase. Minha mãe não se chamava Laura mas foi e continuará sendo, com certeza uma lady, uma Rainha.
E hoje, alguns dias após Deus mandar busca - la  para estar com Ele na eternidade, eu me permito tomar posse da canção para homenagear (em público) a pessoa mais importante que tenho na vida: minha mãe. Esse texto é para você mãezinha querida. Se puder, leia aí de cima.
Desde que me entendo por gente, ela sempre esteve ao meu lado em todos os momentos da minha vida, mesmo que por muitas vezes distante por causa do trabalho, sempre fomos unidas.
Não tenho vergonha de mesmo adulta ter saído com ela para me divertir, inclusive ela conheceu meus amigos. Além de tudo uma excelente companhia também, tanto que às vezes até me esquecia que ela era mãe pois também éramos amigas. Éramos não, somos... mesmo em sua ausência
Quando eu era adolescente lá no século passado, era muito cobrada por minhas "amigas" de escola porque tinha uma postura diferente delas e também por sempre valorizar minha mãe enquanto elas sempre diziam "minha mãe é chata". Eu não sou mãe mas essas mesmas meninas devem ser e com certeza e hoje devem escutar dos filhos coisas semelhantes ou piores daquelas que falaram para mim e com certeza nessas horas se lembram de mim.  Espero que nenhuma delas sinta, tão cedo, o que sinto hoje.
Outra coisa, todos temos uma "mãe com açúcar" e eu também. A minha mãe era uma mãe com açúcar porque muitas vezes deixava pra  lá pequenas travessuras pois fingia não ver coisas que certamente outras mães enxergariam de longe.
Como todo relacionamento entre mãe e filha ela brigava comigo quando estava errada. Lógico, tudo para meu próprio bem, não existe idade para você se educar, consertar erros. E o mais importante, não repetí - los. A diversão não precisa ser "rebelde" para ser legal, você pode ser bem humorado e divertido sem entrar em encrencas e ter más companhias.
E como prova disso, minha mãe e eu tínhamos nossas brincadeiras para descontrair. Uma era a minha favorita "Perguntas idiotas respostas cretinas" que lembra o saudoso humorista Francisco Milani, o Seu Saraiva ,único personagem legal que tinha no  Zorra Total, onde alguém fazia uma pergunta numa situação óbvia e ele dava uma resposta bem absurda. E a outra é quando uma das duas via que cometeu uma idiotice completa e a outra lembra cantando uma música de um antigo comercial da Fotótica que uma burrinha de óculos cantava "Me apaixonei por você meu amor" e em seguida um bom dia no sentido de "acorda e veja o que você disse" (ou fez).  Eram momentos muito divertidos.
E claro que tinha aqueles momentos de se falar sério, onde a amiga "saía de cena" para entrar a mãe que aconselha, corrige, exige respeito.
Minha mãe é a pessoa que mais amo no mundo. Foi uma pequena grande mulher.
Se pudesse queria que ela fosse eterna para eu ter sempre pertinho de mim. Sei que infelizmente isso é impossível e por mais que se tenha amigos e outros familiares que amo NADA substitui o que sinto por minha mãezinha. Te amo, você é o grande motivo de eu existir, Que bom que Deus te escolheu para que através de você eu viesse ao mundo. Obrigada por tudo, por me dar a Vida! Queria você aqui comigo mas não se preocupe, nossa família e amigos estão me amparando para eu tentar caminhar sozinha apesar da dor.  "Bença" Mãe. Descanse em Paz!
 Esses dias recebi de meus familiares e amigos muitas mensagens e entre elas deixo uma que minha grande amiga Mary Farah escreveu em seu Facebook dizendo tudo que eu mesma queria dizer e não tive forças. Obrigada, amiga.
 

"Querida M.
Perdoe meu egoísmo neste momento muito difícil. Mas eu queria que você ainda estivesse aqui.
Mas eu também sei que, se dependesse exclusivamente da sua vontade, provavelmente você não teria ido.
Quero que você saiba que farei o q...ue puder pra ajudar a Patthy.
Sei que sempre gostou muito de mim e a recíproca também sempre foi verdadeira...
Eu sempre esquecia seu nome verdadeiro, porque pra mim, o apelido "M" era mais do que perfeito. Não só pela Patthy gostar tanto de James Bond e ter sido através desse personagem que eu as conheci, mas porque você teve sempre dentro de você a mulher que a "M" representou no cinema. Claro que eu nem me dei conta também que é a primeira letra do seu nome, mas eu sou desligada nessas coisas e você sempre vai ser a M.
Você deixa muitas saudades pra todos nós....Descansa em paz e mais uma vez, obrigada, M.
"Méry"
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixem sua opinião aqui. Ela será lida e respeitada