My name is Patthy... Bondgirlpatthy

Bem - vindos ao meu cantinho virtual . A "casa" está sempre aberta à todos que queiram vir aqui ler e comentar meus posts. Este blog não tem compromisso jornalístico portanto não tem compromisso com a imparcialidade. Mas o meu compromisso com a democracia continua. Aqui toda opinião é importante e respeitada. Fiquem à vontade, a "casa" é de vocês. Voltem sempre q quiserem . Um beijo com muito carinho e obrigada.


terça-feira, 9 de junho de 2009

Um ano sem meu gato James Bond

Ainda lembro como eu ganhei você. Foi amor à primeira vista. Como esquecer seus lindos olhinhos azuis me olhando e eu te segurando no meu colo. Você era tão pequenininho, tinha apenas 3 meses e quando voltávamos para casa não ouvi sua voizinha o tempo todo e pensei que você fosse mudo mas não me importei. Quando cheguei em casa, ouvi seu primeiro "miau" que era apenas "mi", você ainda não miava. Eu estava muito feliz e comecei a pensar num nome prá te dar. Foi quando eu recordei de meses antes de saber que ganharia você de presente tinha assistido ao filme do 007 que estava em cartaz, "007 Permissão para Matar". Thimothy Dalton interpretava o personagem principal e eu me impressionei pela beleza dos olhos azuis dele. Olhei prá você e lembrei pois seus olhos azuis eram idênticos e decidi te chamar de Bond... James Bond, aproveitando também para homenagear James Bond, um personagem que sempre gostei, mesmo bem antes de você existir. Esse foi só o começo da nossa história, dos nossos 18 anos de amizade e muito amor, provando que um gato ama seu dono sim, igual à um cão e sabe agradecer e retribuir. Apenas são independentes. Lembro de tanta coisa legal, de tantos momentos felizes (e tristes também) que estivemos sempre um ao lado do outro dividindo tudo.










Eu com você e sua irmã Francesca num dos nossos momentos no quintal


Você pequenininho deitado em minha barriga no frio, ou enfiado nos meus bolsos ou naquela bolsinha amarela onde eu antes guardava as roupinhas da minha Barbie e da minha Susi. Afinal você cabia por ser pequenininho. Lembro também de quando você finalmente conseguiu aprender seu nome. Eu estava vendo um filme do seu xará, 007 contra Goldfinger. Era de tarde. Ainda assistia em fitas gravadas do vídeo k-7. Alguém do filme falou numa determinada cena "...James". O volume estava alto e você ouviu. Veio "atender" quem "chamou" miando. Te peguei no colo e coloquei - o ao meu lado. Terminamos de assistir aquele filme juntos. Teve também o dia que te dei um pouquinho de danoninho de tuti - fruti, tanta coisa.









Nós no jornal "O Estado de São Paulo" numa reportagem sobre fãs de cinema e seriados

Existem três momentos nossos que queria que eu gostaria de dividir também com as pessoas que lerem esse texto. Na verdade, um se resume à dois fatos tristes da minha vida: as mortes do meu padrinho em 1994 e meu avô em 1995. Claro que recebi carinho e consolo vindo dos seres humanos e muito. Mas você também esteve ao meu lado o tempo todo para me alegrar e não saiu de perto de mim, me olhava e tentava brincar comigo para que eu pudesse rir. Graças à sua ajuda eu pude me recuperar da dor causada pelas perdas. O outro momento foi quando eu já fazia parte da Comunidade 007 Brasil. Estava de viagem marcada e malas prontas para ir com meus amigos ao Rio de Janeiro em 2004. À noite, o Marcus me liga dizendo que eu tinha que dar uma entrevista para o jornal "O Estado de São Paulo" pois ele contou sobre você para a jornalista e ela telefonou aqui depois. Dei minha entrevista, falei de James Bond e também de você. No dia seguinte, cedo veio a fotógrafa para terminar a reportagem. Lembra como a fotógrafa gostou de você? Até te fez carinho. Depois viajei para o Rio no mesmo dia à tarde. E quando voltei, a entrevista tinha sido publicada. Você está tão lindo na foto.




Nós no programa Late Show da Luísa Mel na Rede TV

O outro momento não foi muito diferente desse, a não ser por ter o alcance maior pois fomos parar na televisão, no programa Late Show da Luísa Mel. Inscrevi você para o ranking dos animais com nomes famosos. Foi selecionado e a equipe veio gravar aqui em casa. Além de você, mostraram também as coisas que eu tinha do 007. Estávamos nervosos e você muito inquieto. Mas foi tudo tão bem que deu certo. No dia que passou, todos aqui em casa ficaram ansiosos e você tirou o 5º lugar. Fizeram uma edição tão linda com os filmes de 007 e sem saberem de nada, usaram até o filme Goldfinger com Connery dizendo "Bond...James Bond". Um dos meninos da Comunidade 007, o Rafinha viu você pela tevê e contou para os outros através da comunidade do Orkut e também nos cumprimentou. Infelizmete, a fita se perdeu quando mudamos. Tentei obter a fita mas não consegui até hoje. Tudo que resta é uma foto tirada da televisão, no momento da transmissão da reportagem . Mas foi legal. O fato é que tanto este quanto outros momentos nossos ficaram para sempre. Principalmente aqueles que as câmeras nunca registraram. Os "brindes" com leite gelado antes de você dormir, o dia que você ficou comigo todo o tempo em que eu estava mal de gripe, tudo foi tão bom. E eu também passei a cuidar de você e te amar mais ainda quando você perdeu a visão por estar muito velhinho. Fiquei ao seu lado, te guiei, orientei da melhor maneira que pude. Fui forte em meio ao sofrimento e como eu prometi, superamos essa fase difícil para nós. Fiz dos meus olhos os seus também para você não ficar perdido e só na escuridão. Até que um dia você foi embora para sempre e me deixou aqui sozinha. Nunca vou esquecer o quanto você me amou, tanto que esperou eu acordar para se despedir. Fui até você, disse bom dia, dei minha mão e te disse "sou eu". Você cheirou e lambeu antes de morrer. Guardou para mim seu último gesto de vida e isso é algo muito especial que está entre nossas lembranças de toda uma vida. Tive o apoio de amigos como o Edu, o Marcus, A Simone, o Cassiano, a Deborah, o Fernando, o Marketto, a Mary, o Rafael e também a orientação e o consolo do Vinícius que esteve ao meu lado e tantos, tantos outros que não dá para colocar pois sempre ficará faltando alguém. Foi bom sua compania esses anos todos. Tenho saudade de te ver, te pegar, te dar carinho. E nesse um ano que estamos separados consegui estar bem. Todos e a Francesca também me ajudaram muito. Você está sempre no meu coração viu miauzinho? Descanse em paz meu querido. Te Amo.




Saudades de você meu lindo






James Bond



* 10/08/1989

+ 09/06/2008





Obs: Obrigada Azhiel por ter me entendido e permitir que eu "roubasse" a foto do Estadão que estava em seu Orkut
































































































































































































































































































































4 comentários:

  1. Poxa, como o tempo passa, não? Um ano da partida do seu felino Bond já. Vê como as coisas se superam? Transformar toda essa saudade em amor não é uma tarefa fácil, porém necessária, pra você e para seu gato.
    É um prazer ter sido mencionado no seu texto, Patthy, como uma pessoa que te ajudou e orientou nesse momento. Conte sempre comigo, como um grande amigo do coração e também como um espírita pra te ajudar nesse lado.

    Bjos!!

    ResponderExcluir
  2. Po, meus pesames.. Recentemente perdi meu cachorro que tava comigo desde os 5 anos... eh triste msm...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  3. Realmente o tempo passa bem rápido... =/
    Que pena que o Bond já não está mais entre nós...
    Quanto ao texto, muito bem escrito!
    =D

    http://krids-cinetv.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Muito lindo a história do seu gato patthy.. a maneira como colocou a nattativa envolvente! Adorei mesmo enquanto estava lendo lembrei tbm de muitas coisas que aconteceram. você escreve com o coração e isso vale muito!
    Os gatos na vida da gente marcam bastante! por isso tenho 3 gatos.
    Escreva sempre!Te adoro my bondgirl!

    bjs
    adriano siqueira

    ResponderExcluir

Deixem sua opinião aqui. Ela será lida e respeitada