My name is Patthy... Bondgirlpatthy

Bem - vindos ao meu cantinho virtual . A "casa" está sempre aberta à todos que queiram vir aqui ler e comentar meus posts. Este blog não tem compromisso jornalístico portanto não tem compromisso com a imparcialidade. Mas o meu compromisso com a democracia continua. Aqui toda opinião é importante e respeitada. Fiquem à vontade, a "casa" é de vocês. Voltem sempre q quiserem . Um beijo com muito carinho e obrigada.


sábado, 9 de maio de 2009

Senna 15 anos sem nosso herói










Antes de mais nada devo confessar à vocês uma coisa meio estranha: Eu nunca fui chegada em fórmula 1 e automobilismo embora os carros de corrida me fascinassem pois adoro carros, principalmente vermelhos. Por isso mesmo eu nunca acopanhei uma corrida no domingo. Preferia ler no jornal o resultado, ver as fotos dos carros. E também quero pedir aqui de público desculpas ao meu primo Wiliam por não ter acreditado nele e achar q ele brincaria com algo tão sério.Há 15 anos atrás eu estava na sala vendo TV. Era meio dia quando o telefone tocou. Meu primo Wiliam estava vendo o Grande Prêmio da Itália de fórmula 1. Eu não. Estava vendo outro programa, o Domingo Legal. Atendi o telefone normalmente. Era meu primo. Ele só me disse uma frase: "Ayrton Senna morreu". Confesso que não liguei pois o Wiliam de vez enquando gostava de passar pequenos trotes e fazer brincadeiras pelo telefone. Respondi na mesma hora "Deixa de brincadeira moleque, você está querendo fazer graça mas com isso não se brinca". Ele me falou para mudar de canal e ver. Mudei e fiquei sem conseguir me mexer do lugar. Era inacreditável o que eu via e ouvia da boca de um Galvão Bueno com a voz quase num sussurro desesperado por perder um ídolo e um grande amigo acima de tudo. Pedi minhas desculpas ao Wiliam por ter duvidado dele assim que me recuperei.
No dia seguinte fui para a escola. Era meu aniversário também mas eu não estava feliz. Nem queria comemorar. Dispensei a tradição do "parabéns" e substituí pelo silêncio absoluto. Voltando ao dia na escola: O Profesor Roberto se preparava para começar a sua aula de Português. Deu a aula e em seguida o diretor, Professor Rogério Frederico foi comunicar que o Governador Mário Covas havia decretado luto oficial e dispensou à todos os alunos da rede estadual de ensino. Ao chegar em casa, fui com meu tio Walter e meus dois primos Junior e Wilian (que me deu a notícia), ver o cortejo de Senna passar. Vi o trajeto da Marginal Tietê uma das cenas mais tristes da minha vida.
A partir desse dia não li mais os jornais que falavam de fórmula 1. Faz pouco tempo que voltei a ler e até acompanhei duas corridas do Felipe Massa. Mas o fato é que Senna deixou saudades eternas em todos. Descanse em paz herói e obrigada por tudo.




Um comentário:

  1. Olá Pathy,
    Obrigada, adorei ver meu wp em seu blog, eu adoro quando eu faço alguma coisa e as pessoas usam isso me deixa muito feliz, e sinal que gostaram e que valorizam o q eu faço, e faço com muito carinho.
    Adorei, obrigada.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Deixem sua opinião aqui. Ela será lida e respeitada